Deputado Estadual Hussein Bakri

Quarta-feira, 21 de Fevereiro de 2024
Projeto de lei do Governo do Estado que vai transformar os 23 colégios agrícolas do Paraná em cooperativas-escolas é aprovado na Assembleia

AGRICULTURA E ABASTECIMENTO

Projeto de lei do Governo do Estado que vai transformar os 23 colégios agrícolas do Paraná em cooperativas-escolas é aprovado na Assembleia

“A modernidade e a inovação que marcam o Governo Ratinho Junior estão presentes também na educação pública do Paraná”, afirmou Bakri.

Imagens
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

Foi finalizada na manhã desta quarta-feira, dia 14 de junho, no plenário da Assembleia Legislativa do Paraná, a votação e aprovação do projeto de lei que vai transformar os 23 colégios agrícolas do Estado em cooperativas-escolas. Esse projeto encaminhado pelo Governo do Estado para a Assembleia Legislativa garante mais autonomia, eficiência e agilidade na gestão dessas unidades. 

Entre os diversos benefícios da proposta, o deputado estadual e Líder do Governo Ratinho Junior na Assembleia, Hussein Bakri destacou a inserção dessas instituições no campo do cooperativismo e a possibilidade de venda dos produtos oriundos das atividades de ensino-aprendizagem como grãos, leite e carne, com a reversão dos recursos para investimentos nos próprios colégios. 

O Paraná conta com 23 colégios agrícolas (sendo um florestal/agrícola e outro florestal) em diferentes municípios, com produção de grãos, hortaliças e itens de proteína animal. Com a implementação do modelo, as cooperativas-escolas podem se aproximar das grandes cooperativas para estimular a troca de conhecimentos. O Estado é referência nesse modelo econômico, sendo berço das maiores cooperativas do País.

Na prática, a cooperativa-escola será uma pessoa jurídica sem fins lucrativos, constituída de alunos regularmente matriculados na instituição de ensino, professores e entidades vinculadas, que tem como objeto social a cooperação recíproca de seus associados para promover e estimular o desenvolvimento do cooperativismo com finalidade educativa, em benefício dos associados e da instituição de ensino. A proposta não acarreta aumento de despesa ou mesmo renúncia de receita, e a cooperativa deverá fazer um plano de trabalho com a obrigatoriedade de prestação de contas à Seed-PR, que irá acompanhar, orientar e supervisionar o funcionamento delas.

“A modernidade e a inovação que marcam o Governo Ratinho Junior estão presentes também na educação pública do Paraná”, afirmou Bakri.